Reiki: a energia que cura

Curso de Reiki - Espaço Luz e Vida

Técnica milenar que foi resgatada no século XIX através de Mikao Usui, padre cristão em Kioto (Japão) e professor na universidade local, o Reiki é o resultado da união de duas palavras importantes e fundamentais: Rei, energia universal e, Ki, energia vital.

Os estudos do mestre, como é chamado entre os adeptos da técnica, se concentravam em descobrir como Jesus conseguia realizar seus milagres. Ele sabia que era possível curar com as mãos, através da força vital que emanavam, mas desconhecia como funcionava. Com anos de estudo, encontrou a chave que faltava estudando sânscrito na Índia, e a partir daí ensinou a sabedoria a diversos japoneses. Nos anos 40, o Reiki chegou ao Ocidente através da americana de origem japonesa, Hawayo Takata, e ao Brasil em 1983 pelas mãos, literalmente, do dr. Egídio Vecchio. Hoje, a técnica ganha cada dia mais adeptos e crentes.

Curso de Reiki - Espaço Luz e Vida

Toda essa explicação é para contextualizar o que significa essa força que possuímos internamente e que na maioria das vezes desconhecemos. “Antes de reencontrar o Reiki (acreditamos em reencontros com o que já conhecemos e trazemos dentro de nós, da nossa ancestralidade, precisando apenas ser resgatado), namorava uma moça que jogava tênis, e quando se esforçava em algum jogo mais pesado, sentia o joelho direito doer. Quando saíamos sempre me pedia para colocar a mão no local, pois falava que a dor passava. Na época, achava que me pedia só para me deixar contente, mas depois descobri que não era bem isso”, recorda-se alegre o dentista e adepto do Reiki, Tarso Marraccini.

Já a terapeuta holística e mestre em Reiki, Andrea Corazza, completa dizendo que a técnica é a melhor maneira de usarmos a nossa energia interior, precisando apenas saber direcioná-la. “O Reiki não foca nenhuma religião, pois entendemos que Deus, ou energia cósmica, é um só. Crianças e idosos podem ser excelentes curadores reikianos, pois ela depende do amor incondicional e não só dos conhecimentos teóricos acumulados”, conta.

A técnica é feita através da imposição das mãos, com o objetivo de restabelecer o equilíbrio energético vital de quem recebe e, assim, restaurar o estado natural (seja ele emocional, físico ou espiritual), podendo eliminar doenças e promover saúde. Mesmo com todos os benefícios vivenciado por alguns, o Reiki não é reconhecido pela medicina e nem pela ciência, “porém muita coisa está sendo aprovada e comprovada. Vários hospitais do mundo já se utilizam do Reiki, e no Brasil, um pesquisador da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), desenvolveu o tratamento dos pacientes com o Reiki”, completa Tarso. E assim, como sua antiga namorada que sentia melhora no local onde doía com a imposição das mãos, os testemunhos são muitos. “Passei por um processo de muito sofrimento, e mantive a serenidade devido ao Reiki feito à distância”, conta um ‘paciente’. “Não conseguia dormir, passava muito mal, até que uma amiga aplicou Reiki da casa dela, e naquela noite tive um sono restaurador”, fala outra adepta, até melhoras de dores de cabeça e de estômago entram na lista de benefícios conseguidos através da energia interna dos reikianos.

“A energia Reiki é apolar, ou seja, nem negativa, nem positiva, podendo assumir a polaridade que a pessoa necessita. Além disso, é de alta frequência, sendo que destroi os bloqueios energéticos que impedem a livre circulação de energia no corpo, o que, geralmente, é a causa das doenças”, explica Andreia. É ela quem nos conta que os beneficiados pela técnica não são só os que recebem, mas também, os que aplicam. “Tive uma mudança total e plena. O trabalho com o Reiki é essencialmente de amor, e quando vi os resultados que ele teve em minha vida em um momento bem conflitante, resolvi me aplicar e aprofundar a técnica, e hoje, é muito gratificante ver a vida dos alunos transformada para melhor”, conta a terapeuta holística que já formou 70 reikianos.

Reiki e a saúde

Como já dissemos, a técnica não é reconhecida pela medicina, mas diversos hospitais brasileiros já fazem seu uso aliado aos tratamentos convencionais. De acordo com a “Associação dos Mestres e Terapeutas Reiki – Usui Shiki Reiki Ryoho”, hospitais de Brasília e Fortaleza, e em vários países, permitem a aplicação da técnica em seus pacientes, pois facilita a cicatrização, estanca o sangue, melhora a autoestima e ajuda no processo de recuperação, pois ao equilibrar o emocional, o paciente fica mais preparado para enfrentar os possíveis efeitos secundários do tratamento.

Porém, os incrédulos ainda são muitos. “Não são todos que acreditam nessa possibilidade ‘alternativa’ de recepção, potencialização e transmissão dessa energia. Aplico na minha família, nos meus filhos, e dependendo, em alguns amigos e pacientes que acreditam e aceitam receber essa ajuda”, fala o dentista.

Vale ressaltar que o Reiki é uma alternativa a ser feita paralelamente ao tratamento convencional, e nunca deve ser substituída. O equilíbrio emocional proporcionado sempre vai ajudar na evolução do tratamento médico.

Reiki e o dia-a-dia

É nítida a mudança na rotina das pessoas. Hoje em dia, rara são as pessoas que dedicam-se exclusivamente à educação dos filhos, a casa e ao marido. Vemos nossos lares serem invadidos pela tecnologia, e com isso, a cobrança de sempre estar atualizado, inteirado dos acontecimentos, e buscando os melhores resultados.

A correria é tanta, que o dia só termina depois do trabalho, dos afazeres domésticos, da academia, dos cursos de línguas, da faculdade, da leitura obrigatória dos jornais e portais de notícias, dos e-mails respondidos, e quando vemos…  Cadê o tempinho exclusivo dedicado ao bem mais preciso. Sua saúde?

Os reikianos acreditam que com a terapia os pacientes passam a se conhecer melhor, a estimular a criatividade e o autocontrole tão necessários na ‘vida sob pressão’ que levamos. Quando as pessoas se dão um momento para esquecer os problemas de fora, e a cuidar do seu interior, os resultados serão sempre positivos, podendo ser vistos no corpo mais saudável, no sistema imunológico fortalecido, e na regulagem do organismo, pois aprendem a entender suas emoções e, com isso, evitar a ansiedade, a explosão, o desespero, o estresse e a depressão.

Aproveite o final do ano, época em que fazemos o balanço de nossas vidas, para avaliar o que te faz feliz. A resposta está aí dentro. “Se seguíssemos mais nossa intuição, e o amor que temos dentro de nós, ainda não muito desenvolvido, nos bastariam para tornar tudo mais fácil e melhor e, com certeza seríamos muito mais felizes”, fala Tarso.

“Vivencie o Reiki e liberte-se! Não existe nada mais pleno do que essa energia maravilhosa. Namastê a todos!”, finaliza Andrea.

Reportagem de Yara Alvarez


O Espaço Luz e Vida quer dar esse presente a você!

Nesse eBook você vai ter oportunidade de conhecer uma forma de se reconectar à Energia Universal e recuperar o equilíbrio interno, bem-estar e plenitude, não somente para a sua vida, mas para todos ao seu redor.

""
1
Nome
Previous
Next

 

Veja outras postagens interessantes:

Reiki: a energia que cura

Técnica milenar que foi resgatada no século XIX através de Mikao Usui, padre cristão em Kioto (Japão) e professor na universidade local, o Reiki é o resultado da união de duas palavras importantes e fundamentais: Rei, energia universal e, Ki, energia vital. Os estudos do mestre, como é chamado entre os adeptos da técnica, se […]

A medicina oficial se abre para a questão espiritual

A questão da vida após a morte, a sobrevivência do espírito após a morte do corpo biológico, sendo este a sede da emoção, da personalidade, da identidade de uma pessoa na hipótese do continuum da vida, a comunicabilidade entre a dimensão espiritual e o plano biológico nos estados de transe, na mediunidade, o entendimento do […]

Comentários