Reiki para grávidas

Curso de Reiki - Espaço Luz e Vida

Reiki para grávidas é uma das excelentes aplicações desta terapia e filosofia de vida. Sendo o Reiki uma energia universal, promotora da homeostase, poderá auxiliar a grávida em todo o seu processo de gestação. Mais do que isso, poderá auxiliar toda a família a encontrar equilíbrio, revitalização e saúde.

Ficam alguns temas e dicas de Reiki para grávidas.

Benefícios durante a gravidez

O Reiki auxilia a equilibrar as deficiências e excessos de energia. No caso da gravidez auxilia bastante a mãe, em toda a gestação, na gestão ou eliminação de sintomas como enjoos, má disposição, sono, cansaço, mudanças de humor, infeções urinárias, dores de cabeça, prisão de ventre, cãibras. O Reiki pode também funcionar de forma profilática. Cuidar constantemente do corpo físico, mental e emocional eleva a capacidade de resposta da pessoa às suas alterações, ao longo da gestação, dando uma gravidez muito mais serena.

Um dos casos comuns são as infecções urinárias, que causam algum stress pelo desconforto, tratamento e efeitos que podem ter. A prática de Reiki auxilia a grávida a relaxar, assim como auxilia o corpo a encontrar o seu equilíbrio, reduzindo ou mesmo eliminando a dor e desconforto. Reiki é uma terapia complementar, auxilia sempre todo o processo médico que está a acompanhar a grávida. Para o final da gravidez, o Reiki tem um impacto muito positivo sobre o cansaço, dores e questões psicológicas que surgem.

Faz sentido uma grávida aprender ou aplicar Reiki?

É tão importante a grávida aprender, antecipadamente, como ter o auxílio de um terapeuta. Se ela puder aplicar em si mesma, poderá gerir melhor alguns dos sintomas típicos. Ajudará a estabelecer uma maior relação entre si e o bebê, num processo envolvente de partilha consciente. Reiki é também considerado como um processo de amor incondicional. Esse ato carinhoso de autocuidado e de cuidado do feto, tem efeitos muito positivos no campo emocional da mãe e do feto.

Curso de Reiki - Espaço Luz e Vida

A procura de um terapeuta qualificado irá ajudar no relaxamento e alívio de sintomas que não esteja a ser capaz de gerir. É um momento onde a grávida se entrega ao cuidado que merece para o equilíbrio e bem-estar nesta fase tão importante da vida.

Pode aprender-se Reiki estando grávida

Essa será sempre uma opção da pessoa. Até hoje não houve qualquer contraindicação ou por minha experiência, não houve qualquer problema nas sintonizações e no período após as mesmas.

O Reiki vai para a mãe, para o bebê ou para ambos?

A não ser que o bebê necessite, a energia irá para a mãe. Reiki flui para onde é necessário, para onde haja excesso ou deficiência de energia. Neste caso quem está nessa situação de forma mais constante é a mãe. Por isso o terapeuta não tem que se preocupar. Deixar fluir a energia, sentir para onde ela vai e depois dar um feedback no final da sessão, avaliando com a paciente as sensações e os resultados.

Os mitos de Reiki para grávidas

Fazer Reiki a uma grávida é ainda uma aplicação que deixa alguns praticantes inseguros. Essa insegurança vem da responsabilidade – E se acontece alguma coisa? E se se sente mal? E se tem um aborto?

Podemos ver a situação de uma forma linear – cumprir o segundo princípio de Reiki – Só por hoje, confio. O terapeuta apenas tem que confiar e deixar fluir a energia.

Do meu ponto de vista devemos ter um pouco mais do que a reflexão do segundo princípio. Em qualquer circunstância profissional, a prática de Reiki não deve ser inconsequente. Há todo um trabalho a ser feito em conjunto com a pessoa. No caso da grávida, devemos perceber o seu histórico médico, como tudo esteve a correr até ao momento, se está a fazer outras terapias, como está a ser a sua alimentação e fatores envolventes. Nada destes aspectos tem a ver com Reiki mas tem a ver com uma postura profissional de cuidado. De pouco adianta estar a fazer Reiki sem compreender se o ambiente envolvente é de constante stress ou que vai fazer uma sessão de Reiki com um objetivo e depois uma sessão de outra terapia com outro objetivo completamente diferente, que poderá desequilibrar o resultado atingido. O ponto de vista holístico, olhar o Homem como um todo, leva-nos a compreender que tudo deve trabalhar em conjunto. É excelente haver uma interação entre o médico, o terapeuta de Reiki, o homeopata, etc… É com esta consciência construtiva que se poderá alcançar o melhor resultado possível para a pessoa.

Daí a importância de ser criado um plano terapêutico com a paciente e um acompanhamento sistemático com objetivos em cada sessão.

Mas pode o Reiki causar algum problema de saúde à grávida?

Podemos ver o Reiki como um facilitador da homeostase – o equilíbrio do ecossistema interno da pessoa. Reiki é a energia universal que tudo anima, que está em todo o lado. Se Reiki representa a energia vital então o Reiki não pode causar qualquer problema na gravidez.

Nada melhor que falar abertamente. Esta deve ser a postura entre terapeuta e paciente – trabalho conjunto com objetivos concretos e “trabalhos de casa”.

E depois da gravidez?

Após o parto, recomendo que sejam continuadas as sessões de Reiki. Irão ajudar a mãe a encontrar o seu equilíbrio, compensar a ausência de sono, fadiga e dor. Após uma sessão de Reiki é habitual a mãe sentir-se serena e revitalizada, como se tivesse dormido um bom sono. Todo o seu corpo é revitalizado, além de que a parte emocional e mental é também equilibrada.

Não nos podemos esquecer do pai. O pai faz também parte de todo o processo e poderá também começar a ressentir-se com as novas interações. A fadiga, cansaço mental e emocional podem ser fatores de desestabilização. E porque não umas sessões de Reiki?

O bebê poderá também receber Reiki, principalmente se um (ou os dois) pais forem praticantes. É excelente para o tratamento das cólicas, irritabilidade ou alguma instabilidade emocional que possa surgir.

Algumas dicas de Reiki para praticantes

Façam sempre um tratamento completo, todo o corpo irá ressentir-se ao longo do processo de gestação, assim como a mente e a parte emocional. Trabalhem bastante a cabeça, coração e plexo solar, harmonizando a consciência com as emoções. Verifiquem os rins, atenção à redução de energia. Trabalhem a zona das ancas, pernas e pés, irão sofrer um grande desgaste a suportar o peso. Apoiem a zona abdominal, com um toque suave ou ligeira distância. Se sentirem que o bebê não recebe Reiki não se admirem, é mesmo assim. O bebê está a receber a energia que deve, de uma forma natural.

Nota: Reiki é uma terapia complementar e integrativa. Não é uma alternativa à medicina convencional ou tradicional. Consulte sempre o seu médico, nunca deixe de seguir as suas recomendações.

João Magalhães – Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Mestre de Karuna, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e co-fundador do CENIF. Autor dos livros «O Grande Livro do Reiki» e «Reiki – Elevação da Consciência». Professor de Meditação Terapêutica Integral.


O Espaço Luz e Vida quer dar esse presente a você!

Nesse eBook você vai ter oportunidade de conhecer uma forma de se reconectar à Energia Universal e recuperar o equilíbrio interno, bem-estar e plenitude, não somente para a sua vida, mas para todos ao seu redor.

""
1
Nome
Previous
Next

 

Veja outras postagens interessantes:

O exercício da generosidade

Doar-se ao próximo, nem que seja por meio de pequenos gestos, é uma espécie de terapia que nos põe em contato com nossa humanidade e ainda contribui para o equilíbrio da sociedade. Portanto, sempre que tiver uma chance, não deixe de praticar essa ginástica do bem Por Raphaela de Campos Melo Vivemos tempos narcisistas. Investimos […]

A medicina oficial se abre para a questão espiritual

A questão da vida após a morte, a sobrevivência do espírito após a morte do corpo biológico, sendo este a sede da emoção, da personalidade, da identidade de uma pessoa na hipótese do continuum da vida, a comunicabilidade entre a dimensão espiritual e o plano biológico nos estados de transe, na mediunidade, o entendimento do […]

Comentários